10 de junho de 2016

Musicoterapia BH e os enamorados.

       

         
Dia dos Namorados...... Podemos afirmar:

O romantismo é tema frequente no imaginário de nossos jovens. 

Ao long deste 30 anos de convivência profissional com pessoas com Síndrome de Down, Paralisia Cerebral, Síndromes diversas e TEA,  sempre vimos o romantismo aflorar.

 PrecoceMENTE, ao seu tempo ou tardiaMENTE, este turbilhão de emoção que 
transforma o coração em galope aparece!


Então é bom lembrar: quem vamos escolher para ensinar aos nossos jovens o que é namorar? A novela Malhação? A letra do Funk? 

Namoro é uma construção social e cultural e cada família  deve estar 
atenta para orientar e dar exemplo! 

Então casais, papais e mamães, falem hoje com seus jovens, contem 
sobre o início de seu namoro e como ele é lindo, importante e responsável!

Escola, professores e terapeutas, abram espaço para este assunto aFLORar!

QUER PARTICIPAR DE UM WORKSHOP
PRESENCIAL PARA PROFISSIOANIS 
DA SAÚDE E EDUCAÇÃO NO 
ESPAÇO  #musicoterapiabh ?

DATAS, TEMAS E INSCRIÇÕES, AQUI!


Dentre as muitas funções comunicativas assumidas pela música
 o romantismo é a mais clara.

         Compositores de todas a épocas socorrem os enamorados e deixam preparadas as palavras e as cadencias melódicas que irão deixar: qualquer peito preparado para o abraço, todos os lábios tencionados para o beijo e... os corações - moles e duros- batendo no ritmo do amor, à mil por minuto! 
          Claro que tudo de acordo com cada época... Assim, por volta dos nossos onze anos, vivemos uma experiencia sonora que nos marcou (prepare-se que lá vem CASO kkkk).

          Simone Presotti:{ _ Eu estava na casa da minha Tia Ephigênia (sim, com ph kkk) e corri para a porta assim que a campainha tocou. Naquela época as visitas não eram anunciadas e a porta podia ser aberta de pronto, sem medo. Era uma deliciosa surpresa ser a primeira pessoa a ver a visita! Ao abrir dei de cara com um rapaz que estava quase camuflado por um imenso bouquet de rosas vermelhas. Ele fez um sinal bem claro, que indicava que eu deveria ficar "calada" ! Então pediu que eu chamasse a minha prima Mary. Claro que eu a trouxe arrastada e o mais rápido possível, a curiosidade era grande! Assim que a prima apareceu o rapaz, de nome Laerte, cantou à plenos pulmões a canção "A namorada que Sonhei".}



       Bom, como dissemos, cada música vai retratar o romantismo de sua época... 
       Mas hoje, qual seria a música que deixaria as moçoilas da atualidade emocionadas?            Será que esta manifestação sonora romântica, isto é cantar para 
o amado ou amada, iria agradar?

         A música pode se tornar um emblema para muitas histórias de amor. Não é raro os casais se entreolharem da mesma forma apaixonada de 20 ou 30 anos atrás ao ouvirem uma canção especial. Eles se fitam com os olhos de namorados ao ouvir a música que recebe o carinhoso título de "a nossa música". Este registro sonoro reaviva a chama e pode ser um recurso para alcançar a memória, mesmo quando a própria imagem da amada idosa não pode ser mais reconhecida nos quadros de demência senil.

                                 Quando ouvimos este tema pensamos em? 




          Pensamos, prontamente, em Romeu e Julieta e no drama romântico vivido pelo casal! Mesmo que muitas versões novas para a história sejam filmadas, a música ninguém ousa trocar, seria uma heresia kkkk.
          
         Mas você e sua cara metade?
 Vocês possuem uma música para chamar de "a nossa música"?
Baile de formatura - Psicologia PUC 1988.
Este casal comemora juntos o dia dos namorados desde 1984
 e  tem uma música especial para chamar de " a nossa música"!

Atenção: caso algum dia venham a ser pacientes de uma musicoterapeuta, 
esta cação poderá ser usada com sucesso para relembrar fatos significativos, segue:


           Muitas vezes a música cumpre o papel de dar ação passiva ao imaginário. Afinal podemos cantar façanhas impetuosas, mantenho nossa total integridade.

           Para Rubem Alves "o ouvido é feminino, vazio que espera e acolhe, que se permite ser penetrado. A fala é masculina, algo que cresce e penetra nos vazios da alma. Segundo a tradição foi assim que o Deus humano foi concebido: pelo sopro poético do Verbo divino, penetrando os ouvidos encantados e acolhedores de uma Virgem. Na cronica citada aqui, a famosa personagem Sherazade encanta seu marido e "suas palavras penetram os ouvidos vaginais do sultão. Suavemente, como música"(Rubem Alves). 

           Então?! Qual é a música que você vai enviar hoje para seu namorado ou namorada? Qual é a música recebe o emblema de #anossamusica ?

            Neste pots o blog #musicoterapiabh estimula o romantismo entre os casais!
           
           Invistam sempre em viver um amor autêntico ou uma solteirice 🔝 e ética! As formas de AMAR são ensinadas por cada um de nós e também nas famílias! Não vamos deixar só a Rede GloBOBO ensinar a nossas crianças e jovens o que é amar! Nosso exemplo é o maior patrimônio das novas gerações! 

         A deliciosa música - Lugares proibidos - da diva Adriana Calcanhotto é um exemplo.           Qualquer pessoal ao cantar esta canção pode deixar que seu imaginário a leve para lugares que até ela mesma duvidaria kkkk, com a segurança de retornar ilesa! 



O mesmo casal do top, agora na formatura de Musicoterapia UFMG 2016. 



                            Quer ler a crônica do Rubem Alves toda: AQUI


        
                            
Quer participar de um Workshop sobre Música
 e Empoderamento Feminino:
Envie seu e-mail e receba mais informações AQUI

                             Quer participar do nosso WORKSHOP presencial
                            para profissionais da saúde e da educação? AQUI 


Artigos relacionados

0 comentários:

Postar um comentário

Posts Populares

Tecnologia do Blogger.